Pular para conteúdo

Imagem: Os 30 anos da FATEC Rubens Lara
Data da publicação: 17 / 10 / 2017

"Um povo sem história é um povo sem memória".

Esta frase da historiadora Helena Pignatari justifica a necessidade desta matéria sobre os 30 anos da primeira Faculdade pública de Santos.

O busto do seu ilustre fundador, Antônio Rubens Costa de Lara, mais conhecido por Rubens Lara, está exposto no pátio da Instituição, abrindo a galeria de seus diretores, para lembrar que tudo começou com ele.

Formado em Direito pela Universidade Católica de Santos, Rubens Lara começou sua carreira politica como vereador em 1968, tendo sido reeleito em 1972 e em 1976, com elevados trabalhos junto à comunidade.

Em 1978 foi eleito Deputado Estadual, sendo reeleito em 1982. Exerceu o cargo de 1º Secretário da Mesa Diretora da Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo, de março de 1985 a março de 1987.  

Em janeiro de 1995, como Deputado Federal, representou o Estado de São Paulo no Congresso Nacional. Foi membro do Conselho de Administração da CETESB desde 1999, sendo presidente de 1999 a 2003. Seu currículo é vasto, pois Rubens Lara foi um grande líder servidor, do tipo que parecia ter nascido com a faixa de “presidente” tatuada no busto. 

Além da carreira politica, foi defensor do meio ambiente. Tanto é que durante sua passagem pela Assembleia Legislativa, foi autor de duas importantes Leis na área ambiental: a criação da Estação Ecológica de Juréia-Itatins, no Litoral Sul e Vale do Ribeira (Lei nº 5.649, de 28/04/1987), e a que estabeleceu medidas preventivas para evitar derramamento de petróleo e seus derivados ou outros produtos químicos no litoral do Estado (Lei nº 9.346, de 14/03/1996). Foi representante do IBAMA no Estado de São Paulo.

O último cargo ocupado por Rubens Lara foi o de diretor executivo da Agência Metropolitana da Baixada Santista (AGEM). Faleceu trabalhando, em 13 de março de 2008 aos 64 anos.

 

Como grande defensor da educação, Rubens Lara intermediou, junto ao governo do estado, a vinda da Faculdade de Tecnologia para a Baixada Santista por quase dez anos. Em 10 de janeiro de 1984, encaminhou ao Excelentíssimo senhor Governador do Estado, André Franco Montoro a solicitação de implantação da mesma, juntamente com os deputados estaduais Nelson Fabiano e Marcelo Gato. Os trabalhos foram iniciados, em 31/10/1986. Por meio do Decreto Nº 26.150 foi criada a Faculdade de Tecnologia da Baixada Santista, a primeira faculdade pública da cidade, constituindo Unidade de Ensino do Centro Estadual de Educação Tecnológica Paula Souza.

O Provedor da Santa Casa de Misericórdia de Santos, Antônio Manoel de Carvalho, cedeu, em comodato, ao Centro Paula Souza, o prédio do antigo internato da Escola Estadual de Primeiro e Segundo Grau Dona Escolástica Rosa, desativado há anos, situado na Avenida Bartolomeu de Gusmão 110, Aparecida, Santos, São Paulo, pelo período de cinco anos, para, a partir de abril de 1987, instalar a Faculdade de Tecnologia da Baixada Santista, primeira faculdade pública de Santos.

O primeiro Curso Superior de Tecnologia a ser implantado foi o de Processamento de Dados com duas turmas de 40 alunos, funcionando no período da manhã e da noite com um currículo de 30% básico, 10% humanístico e 60% profissionalizante, estruturado com base no da FATEC da capital, criado em 1977.

O Curso Superior de Tecnologia em Processamento de Dados foi reconhecido através da Portaria 354, de 9 de março de 1994, M.E.D. (Ministério da Educação e do Desporto).

Diante do relevante trabalho do também professor Rubens Lara, que ministrou aulas na Faculdade que ele mesmo fundou, o Deputado Bruno Covas, por meio do Projeto de lei nº 168, de 2008, de sua autoria, deu à Faculdade de Tecnologia da Baixada Santista a denominação de Faculdade de Tecnologia da Baixada Santista Rubens Lara.

Do início de sua fundação até a presente data, o quadro de diretores da FATEC Rubens Lara é este: professor Spencer de Mello: 1987 – 1991. Professor Hamilton Martins Viana: 1991 – 1992. Professor Dr. Gerson Prando: 1993 – 1996. Professor César Silva:1997 – 2000. Professor Dr. Alfredo Colenci Júnior:- 2001. Professor Dr. Irã Assis Rocha: 2001 – 2006. Professor Dr. Getúlio Kazue Akabane: 2007 – 2010. Professor Dr. Paulo Roberto Schroeder de Souza:- 2010 – 2016.  Professor Dr. Jorge Monteiro Júnior: 2016 - atual.

Graças à colaboração dos servidores mais antigos da casa, por meio de seus depoimentos, das categorias: docente - professora Nádia Cristina Balduíno Andrade dos Santos. Discente - professor Cláudio Souza Nunes, aluno da primeira turma. Administrativo – Walter de Souza Barros, resgatamos um pouco da história da FATEC Rubens Lara, em seus 30 anos de fundação.   

Em fevereiro de 1988 a professora Nádia foi contratada como auxiliar de docentes para cuidar do único laboratório de Informática da FATEC. Em 1989 prestou concurso para professor auxiliar. Naquela época, os professores eram contratados por categorias dentro de um plano da carreira acadêmica. Depois, a professora Nádia passou para a categoria Assistente, evoluiu para Associado e chegou a professor Pleno, nível máximo da carreira.

Outros professores, também veteranos da casa, que foram contratados nesta época: Gerson Prando, Irã Assis Rocha e Ayrton Rogner Coelho Júnior. A professora Dorotéa Vilanova Garcia também foi contratada nesta época, mas saiu da Unidade e retornou anos depois

Graduada em Matemática, Especialista em Ciência da Computação e também em Metodologia do Ensino Superior, inicialmente a professora Nádia ministrou aulas de Sistemas de Computação I e II e Linguagem do Usuário I, no curso de Processamento de Dados, o primeiro da FATEC Rubens Lara. Nádia declarou que acompanhou toda evolução da Instituição. Tanto na implantação de novas matrizes curriculares do curso de Análise e Desenvolvimento de Sistemas, antigo PD, quanto na parceria entre empresas e convênios. Sua carreira profissional foi toda desenvolvida na FATEC, por isso, abraçou todas as oportunidades que a Unidade lhe ofereceu, o que resultou em sua realização profissional.

Desde 2010, quando o Projeto Nova Era – Melhor Idade, de inclusão digital, foi implantado, pelo então Diretor Paulo Schroeder, a professora Nádia ministra aulas de Informática para a terceira idade. Afirmou que tem aprendido muito. Precisou adequar seu conteúdo programático com o que eles estão dispostos a aprender. Sua convivência com este segmento de alunos está sendo muito interessante, pois com eles desenvolveu o sentimento de solidariedade e outras virtudes como a paciência. Esta experiência foi levada para os jovens dos cursos superiores da FATEC e isto serviu de motivação para ela continuar se aprimorando cada vez mais como ser humano e, consequentemente, como profissional da Educação. Encerrou a conversa dizendo que pretende ficar na FATEC  Rubens Lara até quando for possível com muito prazer.

Indicado por Rubens Lara, o servidor Walter de Souza Barros, foi contratado por seis meses, em 14/01/1988 por meio da Lei 500. Após, prestou concurso e foi efetivado como segurança. Walter não pensou muito para definir o carismático Rubens Lara: “humilde, prestativo, preocupado com o bem-estar dos funcionários, muito acessível, um ser humano simples, mas um grande homem”. Ressaltou que Lara foi a pessoa mais importante para a implantação da FATEC em Santos. “Pessoas como o Lara e o professor Spencer de Mello fazem muita falta para nossa Unidade.”

Destacam-se, ainda, outros servidores do administrativo que ingressaram na Instituição em 1988: José Carlos dos Santos Silva, Rita de Cássia Nilo dos Santos e Alberto Saraiva Júnior.

Walter recordou com muito humor, que o professor Spencer de Mello, primeiro diretor da Unidade, era muito preocupado com a aparência externa da Faculdade. Conseguiu até contratar um jardineiro, o Senhor João Batista Pedroso, para cuidar do belo jardim da FATEC. Segundo Walter, não existia esta função disponível no quadro de servidores, mas Spencer fez amizade com o jardineiro do vizinho e resolveu a situação.

“Começamos com seis salas de aulas, no segundo semestre de 1987, mas, inicialmente ocupamos uma sala nas dependências da ETEC Aristóteles Ferreira, porque o prédio ainda estava em reforma.” – Informou Walter.

O servidor Walter também afirmou que abraçou as oportunidades que a FATEC lhe ofereceu. Prestou outro concurso para Oficial de Manutenção, função que ocupa até hoje e nela se aposentará no próximo ano.  

No dia 3 de agosto de 1987, com 21 anos de idade, Cláudio Souza Nunes foi o primeiro membro de sua família a ingressar em um curso superior com o privilégio de inaugurar a primeira sala de aula, da primeira turma de alunos, da primeira Faculdade pública da cidade de Santos. Emocionado, Cláudio lembrou que no dia 3  de agosto de 2017, 30 anos depois, recordou este momento com os seus alunos nesta mesma Instituição, na qual conquistou um diploma de nível superior. O tímido jovem de 1987, hoje é um grande empresário e também um grande Mestre. Já foi homenageado e escolhido como paraninfo, inúmeras vezes. Todos os seus discursos foram regados às lágrimas, o que não é difícil de compreender os motivos de tamanha emoção. Atua profissionalmente na área de Informática, desde que iniciou o curso de Processamento de Dados. Há muitos anos ministra aulas de Redes de Computadores no curso de Análise e Desenvolvimento de Sistemas, antigo PD.

“Não foi fácil passar no vestibular. A concorrência era violenta. As provas eram realizadas em dois dias, sábado e domingo. Ingressar na primeira faculdade pública de Santos significava muito para mim e para qualquer um. Muitos alunos das primeiras turmas que se formaram aqui, hoje ocupam cargos relevantes em empresas de grande porte, como é o caso da Paula Bellizia, atual presidente de Microsoft no Brasil “- concluiu.

O interesse por Redes de Computadores foi despertado quando começou a assistir as aulas do grande professor Luiz Carlos Tenório Marcondes. Cláudio se aproximou do Mestre e nele se inspirou para conquistar o sucesso profissional. “Tenório não foi apenas meu professor foi meu mentor na vida.” – Exclamou tomado por forte emoção.

Cláudio ainda lembrou: “naquela época os professores que ministravam as disciplinas técnicas do Curso de PD trabalhavam na área, isso aproximava o aluno da realidade do mercado de trabalho, de tal forma, que os estudantes eram contratados por empresas de São Paulo, com salários elevados, antes de concluírem o curso. Ninguém se preocupava com o diploma, o mercado de trabalho abria as portas para os FATECANOS.”

Ele fez estágio no laboratório de Informática da Faculdade. Foi auxiliar de docente em 1988, mas em 1989, ainda como aluno, já abriu a Metas Sistemas, empresa da área de Informática na qual trabalha até hoje. Cláudio tem verdadeira paixão pela FATEC. Paixão esta que é todos os ex-alunos da sua turma e das turmas seguintes. Quem quiser contatar, basta entrar nas páginas do facebook: FATECANOS e tantas outras. A relação entre alunos, professores e o corpo administrativo era muito próxima de uma grande família, mas a FATEC cresceu! Hoje, a Unidade oferece além do antigo curso de PD, atual Análise e Desenvolvimento de Sistemas, mais quatro cursos. A Instituição pequena, de clima familiar da década de 1990, durou até o segundo semestre de 2002 quando mais dois cursos foram implantados. Que venham outros!

Nas comemorações dos 30 anos, da renomada FATEC Rubens Lara, o desejo do atual Diretor Professor Dr. Jorge Monteiro Júnior é que professores, alunos e funcionários administrativos continuem unidos pelos mesmos propósitos: uma educação transformadora para todos!

Fonte: Direção e Ozeni Lima