Alunos ganham bolsas do CENEP e participarão de curso de Granéis Líquidos.

Alunos ganham bolsas do CENEP e participarão de curso de Granéis Líquidos.

por Julio Cesar Raymundo , em 04/11/2018 GP

Parabéns aos alunos selecionados pela coordenação para participarem deste curso e visita técnica

  • Bianca Gallo Nonatto - Fatec Praia Grande - Comércio Exterior
  • Josevania Dos Santos - Fatec Santos -  Gestão Portuária 
  • Júlio Francisco Nagy Toito -  Fatec Santos -  Gestão Portuária 
  • Bruno Braz Cardoso Portugal  -  Fatec Santos -  Gestão Portuária 

Até 2020, o Porto de Santos terá dois novos terminais especializados na movimentação de granéis líquidos combustíveis. A intenção do Governo Federal é aumentar o volume de tancagem no País, que é considerado insuficiente para o setor portuário.

A área de 38,8 mil metros quadrados conta hoje com 66 tanques instalados com capacidade para armazenar 47 mil metros cúbicos e a empresa que ganhar o leilão deve reconstruir a tancagem existente e pode ainda ampliar o número de tanque no terreno.

De acordo com a Antaq, a movimentação projetada para aquela área é de 199 mil toneladas no primeiro ano de operação, chegando a 805 mil toneladas após 20 anos. A média será de 695 mil toneladas de granéis líquidos operados ao ano.

O novo arrendatário deverá investir em torno de R$ 110 milhões na implantação do novo terminal. O maior investimento deve ser em tanques, que pode chegar a R$ 79 milhões.

O montante inclui a compra de equipamentos e a realização das obras necessários para o desenvolvimento da instalação, além dos custos com dragagem dos berços de atracação. Com isso, em 2045, Santos deve movimentar 20 milhões de toneladas de líquidos ao ano.

A receita anual prevista é de R$ 37 milhões e o prazo do contrato é de 25 anos, com arrendamento fixo mensal de R$ 69 mil, além do valor variável pago de acordo com a tonelada movimentada. O valor total do contrato ao longo do período deve chegar a R$ 1 bilhão, de acordo com a agência reguladora.